Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Maria das Palavras

A blogger menos in do pedaço, a destruir mitos urbanos desde 1986. Prazer.

21
Abr16

Crónicas de um fim-de-semana em Madrid (Parte 5)

Maria das Palavras

Se não leram as quatro partes que antecederam esta crónica nº5 cliquem aqui para verem todas de enfiada. Caso tenham lido...prossigam. E se já estão fartos disto não temam, porque já é mesmo o último post sobre o assunto.

Estava a contar-vos que comemos no El Brillante, a propósito de uma recomendação que eu tinha lido online. Como estávamos com muito tempo livre e já sabíamos que o museu que mais gostaríamos de ver era o Museu Rainha Sofia (com obras de Picasso, Miró, Dali) fomo-nos pôr na fila para o museu, que era mesma nas traseiras do tasco onde tínhamos acabado de manjar. Mas a pêga da fila não andava. Aproximei-me da entrada para ver e percebi: faltam cinco minutos para a uma e meia. E o que acontece à uma e meia de Domingo? A entrada é livre! Já tinha lido que as entradas eram livres ao fim do dia no Prado, mas nada sobre o Rainha Sofia. E é nesta alturas que quase acredito que há um ser superior a olhar por nós.

 

museu rainha sofia - Maria das Palavras.com

 

Foi muito porreiro porque fomos logo ver a Guernica do Picasso (enorme!) e os outros autores e exposições que nos interessavam sem termos o peso na consciência de ter pago um bilhete sem explorar todo o museu! Não tirámos muitas fotos, mas eram permitidas, desde que sem flash e excluindo a mais famosa.

 

 

A seguir tinhamos muito tempo livre, ainda toda uma tarde para ver mais Madrid sem pressas. Percorremos a pé o caminho até aos museus próximos mais famosos, só para lhes ver a fachada, por entre outra avenida comprida cheia de restaurantes Orientais. Vira para aqui, vira para ali e estávamos à frente de Prado. Mais à frente a Fonte de Neptuno, onde o Atlético de Madrid tem por hábito (não tão regular como gostaria) festejar as suas conquistas. E logo a seguir o Museu Thyssen-Bornemisza.

 

Fonte Neptuno | Madrid - Maria das Palavras

 

Estava a chover ligeiramente, pelo que entrámos numa loja de recuerdos para comprar umas inutilidades giras e nos chocarmos com o preço das camisolas "oficiais" do Real Madrid e a seguir entrámos num espaço (não sei qualificar, é loja e é restaurante e tem fachada vermelha com lettering branco) chamado VIP's que já tínhamos visto noutros pontos da cidade. E aqui estava aquilo que não vinha em guia nenhum e dou já uma bofetada virtual a alguém que tenha provado sem me contar: o croissant french-toast (portanto frito em ovo) com gelado, rodelas de banana e fatias de morango, tudo polvilhado com canela. Morri, fui ao céu e voltei para vos contar. Gostava de ter uma foto para vos mostrar, mas comi-a. 

 

Voltámos a caminhar para a Gran Vía, levei um Dunkin'Donut com cobertura de morango na mão (tenho de aproveitar porque em Lisboa não há Dunkin'Donuts!) e alongámo-nos desta vez pela perpendicular que é a Calle de Fuencarral, conhecida como zona de compras por excelência. Entrámos em nenhuma loja e continuámos, demos a volta, perdemo-nos pela Chueca (que ao Domingo de manhã não tem a vida que promete à noite) e voltámos ao ponto de partida (perto do El Corte Inglès gigante que me dá medo - que eu já em Lisboa me perco). Porquê? Porque eu queria experimentar os 100 Montaditos  e tinha visto lá um desses restaurantes. Agora que vos relato isto, apercebo-me o quanto fui gorda nessa tarde.

 

100 montaditos - O menu | Maria das Palavras

 

Os pinchos (sandezitas) estão por todo o lado, mas estes 100 Montaditos são o mais conhecido - até já abriu um em Lisboa, mas nunca visitei. Ao Domingo todos os Montaditos estão a 1€ o que é uma fartura. A única coisa difícil é escolher (e podem ver que até Montaditos doces há).

 

100 montaditos | Maria das Palavras

 

A seguir começámos a marcha lenta e bem atempada para o aeroporto. A viagem de avião para cá são 15 minutos no relógio (por causa da hora que atrasa) mas o cansaço de mais um dia longuíssimo às costas estava cá todo. Claro que a viagem não acabou sem o episódio do taxista devoto a Buda que vos relatei antes. 

E é isto, minha gente. Adorámos Madrid. O que gostei mais foi o Parc Buen Retiro, o Mercado de San Miguel e ter visto o jogo do Real Madrid ao vivo. O que gostei menos foi da zona hiper-movimentada da Puerta del Sol. Não sei se voltamos, porque há muito mundo para conhecer e o tempo (e o pilim) nunca sobra, mas certamente recomendamos.

 

 

 

Sigam-me no Instagram @maria_das_palavras, no Youtube aqui e no Facebook aqui.

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Seguir no SAPO

foto do autor

Passatempos

Ativos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

O meu mai'novo

Escrevo pr'áqui







blogging.pt

Recomendado pela Zankyou

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds